Mostrando postagens com marcador bono vox. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador bono vox. Mostrar todas as postagens

domingo, 20 de maio de 2012

Bono nega especulações sobre ser um bilionário


Bono não gostou das notícias que saíram a seu respeito nos últimos dias. A saúde financeira do frontman do U2 vem sendo discutida e analisada após o anúncio da compra de 2,3% das ações do Facebook por meio de sua empresa de capital privado, a Elevation Partners (comprada por US$ 90 milhões em 2009). De acordo com os especialistas, Bono seria atualmente o músico mais rico do mundo, superando Paul McCartney.
No entanto, Bono nega que sua fortuna esteja avaliada em US$ 1,5 bilhão, o que o colocaria à frente do ex-beatle, que possui estimados US$ 1 bilhão na conta. O músico desdenhou dos relatórios feitos  por empresas especializadas e declarou que jamais ultrapassaria um beatle, além de ter dito que essas informações são uma piada sem graça.
"Na minha empresa Elevation, investimos dinheiro de outras pessoas – doações e fundos de pensão, por exemplo. Eu já me sentia rico aos 20 anos, mesmo que quem pagasse minhas contas fosse minha esposa. Estar numa banda já era uma benção. Mas me interessei por tecnologia, até mesmo porque sou um artista, queria aprender mais a respeito. O Facebook tem uma equipe fantástica, brilhante. É uma tecnologia que une as pessoas", finalizou Bono.
Falando sobre música, os últimos rumores davam conta que o U2 estaria trabalhando com compositores da boyband One Direction. Nesse caso, é melhor falarmos de dinheiro, não?

quinta-feira, 10 de maio de 2012

U2: Bono vai ganhar mais dinheiro no Facebook do que em toda a carreira de músico


De acordo com o site NewsComAu, Bono, vocalista do U2, ganhará mais dinheiro com suas ações do Facebook do que ganhou em toda sua carreira com venda de discos.
O músico veterano pagou US$ 210 milhões por 1,5% da rede social através de sua empresa de investimentos, a Elevation Partners, quando o site ainda estava começando. Com a entrada do Facebook no mercado de ações, o que deve acontecer na próxima semana, o site de relacionamentos será valorizado em algo entorno dos 100 bilhões de dólares. Logo, Bono ficará com 1,5 bilhão na sua modesta fatia do bolo.
Entretanto, a Elevation Partners nem sempre foi tão astuta. Outros investimentos, como a Forbes Media, Palm, e Move.com, não geraram o lucro esperado.
O valor da Forbes caiu sete vezes nos últimos três anos, enquanto o investimento de US$ 100 milhões na Move.com resultou em 50% de perda. A Elevantion só recuperou seu investimento na Palm quando a empresa de tecnologia foi vendida à Hewlett Packard. Parte do dinheiro já está destinada a alguns dos projetos de caridade, sendo a maioria deles de ajuda humanitária na África.


Fonte: Rockline

sexta-feira, 9 de março de 2012

U2: Clássico "The Joshua Tree" completa 25 anos.


Em 1987, o U2 já era uma das maiores bandas do mundo graças ao sucesso de "War" e "The Unforgettable Fire", mas nem os mais esperançosos podiam prever o que iria acontecer após o lançamento de "The Joshua Tree". Chegando às lojas no dia 9 de março de 87, o álbum redefiniu a imagem e a posição da banda do mundo rock e mesmo 25 anos depois de seu lançamento, continua figurando como um dos álbuns mais importantes de todos os tempos.

Ancorado no sucesso dos singles "With Or Without You", "I Still Haven't Found What I'm Looking For" e "Where The Streets Have No Name", o disco é até hoje o mais bem sucedido da carreira do grupo liderado por Bono, com mais de 25 milhões de cópias vendidas no mundo todo. Tanto sucesso foi responsável por transformar o U2 nessa última grande unanimidade do rock, um tipo de banda que agrada jovens e adultos, homens e mulheres, críticos e fãs. Se a banda continua atual e quase onipresente até hoje, "The Joshua Tree" tem muita culpa.

O álbum marca uma espécie de conquista da América para o U2 e mostra o jovem quarteto de pós-punk irlandês flertando pela primeira vez com ritmos tradicionalmente americanos como o country, o blues e o folk, vertentes que seria mais exploradas em "Rattle And Rum", disco lançado na sequência. A produção de Brian Eno e Daniel Lanois mantinha a crueza dos primeiros lançamentos da banda, mas, como em "The Unforgettable Fire", as canções são grandiosas, cheias de efeitos, perfeitas para os estádios que o U2 encontraria em turnê. Essa sonoridade bombástica e épica viraria uma espécie de marca registrada da banda, sendo revistada com mais afinco em "All That You Can't Leave Behind" e "How To Dismantle An Atomic Bomb".
Veja mais em www.rocknaveia.com.br
Siga-nos no Twitter: www.twitter.com/RockNaVeiaBR

Matérias top 5 da semana