Mostrando postagens com marcador oasis. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador oasis. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Sem renegar Oasis, Noel Gallagher mostra em SP que foi "bom estar livre" do irmão Liam


  • O músico inglês Noel Gallagher faz show em São Paulo, no Espaço das Américas (2/5/12)
    O músico inglês Noel Gallagher faz show em São Paulo, no Espaço das Américas (2/5/12)
Noel Gallagher deixou o Oasis no passado, mas não se desvencilhou de suas criações. Já alçando voos altos em carreira solo, o guitarrista e agora cantor de sua própria banda não quer deixar para trás suas obras já consagradas, e não tem pudores para isso. "É bom estar livre", ele canta em "(It's Good) To Be Free", música que abriu seu show nesta quarta-feira (2) em São Paulo, no Espaço das Américas. A liberdade fez bem ao irmão mais velho de Liam Gallagher.
Noel parece à vontade com sua nova função no palco, à frente do High Flying Birds. A interação com o público não vai muito além dos agradecimentos, mas quando precisa se manifestar não deixa seu tão peculiar humor se esconder. "Vocês ficam aí gritando, mas eu estou pouco me f******! Querem ouvir essa música? Vão para casa e ouçam o disco! Estamos aqui arrebentando!", avisou um sorridente e cínico Noel aos que pediam em coro por "The Masterplan".
O show é, na verdade, um compilado da carreira de Noel. Estão lá quase todas as músicas de seu álbum de estreia, "Noel Gallagher's High Flying Birds", lançado em outubro do ano passado (apenas "Stop The Clocks" --gravada em 2004 pelo Oasis para o ábum "Don't Believe The Truth", mas então descartada-- ficou de fora). Junto com os lados-B "The Good Rebel" e "Freaky Teeth", que já fazem parte da turnê, Noel presenteou as cerca de 6.300 pessoas na casa com uma novidade: "Let the Lord Shine a Light on Me", lado-B do single "AKA... What a Life!". "Essa nós nunca tocamos antes, será a primeira vez", antecipou ele.
O presente, no entanto, tirou do caminho um dos hits do Oasis presente nesta turnê: "The Importance of Being Idle". Em contrapartida, Noel fez novas versões para oito de seus clássicos gravados com a antiga banda. Enquanto "Supersonic" ganhou roupagem acústica, "Talk Tonight" chegou mais roqueira. E no encerramento, com "Don't Look Back In Anger", Noel se permitiu ser o centro das atenções ao se entregar ao melhor solo do show. 
No palco, Noel é acompanhado por um guitarrista, um baixista, um baterista e um tecladista. Nenhum deles se destaca. Todos estão ali apenas para acompanhar o novo líder, sem excessos nem virtuosismos gratuitos. Sem muitas luzes nem cenários --a única referência à banda é uma imagem escrita Noel Gallagher's High Flying Birds no bumbo da bateria--, as 20 músicas da apresentação de exata 1h30 foram suficientes para conduzir, por conta própria, todo um show cercado de autobiografia. "Mas não olhe para trás com rancor", lembra Noel ao despedir-se na última música do bis.

Fonte: UOL

sábado, 21 de abril de 2012

Lars Ulrich, baterista do Metallica, diz que amaria tocar em álbum de Noel Gallagher



Lars Ulrich, o baterista e parte mais falante do Metallica, disse em entrevista à NME que gostaria de tocar no projeto solo de Noel Gallagher. "É difícil pensar em outra pessoa com quem preferiria tocar do que Gallagher. Quando o vi em Los Angeles, em dezembro, foi fabuloso. Sabe, se 37 mil baterista dissessem não para Noel, eu definitivamente tocaria com ele", disse.


"Não tenho certeza se ele iria me escolher [para tocar com ele], mas eu faria um groove bastante sólido. Faria a música soar com o melhor da minha habilidade. Apesar disso, não sei se ele me levaria a sério", concluiu Ulrich.

domingo, 1 de abril de 2012

Oasis: "nada que as pessoas façam será maior"


O músico Noel Gallagher, ex-integrante do Oasis e atual líder do High Flying Birds, disse durante um documentário exibido sexta-feira (3) no canal britânico BBC 4 que "nada que as pessoas façam será maior que o Oasis".
"Nem o Coldplay, nem o Kasabian, men o Arctic Monkeys e nesse país nem o U2. Nenhum deles, simples assim. Não sou apenas eu quem vive à sombra desse legado, mas todo mundo. Nós fomos os últimos. Nós fomos os melhores. Fim", afirmou o roqueiro em "Mark Lawson Talks To Noel Gallagher".
No documentário Gallagher ainda fala sobre sua infância, a relação com o irmão Liam, a guerra entre Oasis e Blur e a sua fama de controlador - que de acordo com ele foi responsável por levar sua antiga banda ao sucesso.
"Ganhei essa reputação de controlador desde que o grupo acabou. E eu sou. Eu controlei eles até o estádio de Wembley e ao topo das paradas", disse.
No início de março Noel Gallagher confirmou dois shows no Brasil em seu site oficial - em São Paulo (2 de maio, no Espaço das Américas) e no Rio de Janeiro (3 de maio, no Vivo Rio).

sábado, 31 de março de 2012

Noel Gallagher muito ocupado para se reconciliar com irmão


O ex-vocalista do Oasis Noel Gallagher negou que nunca mais falaria com o irmão Liam, com quem tem uma relação tumultuada desde a dissolução do Oasis em 2009. A revelação foi feita durante no documentário “Mark Lawson Talk To Noel Gallagher” que irá ao ar nesta sexta-feira (30) no Reino Unido.
“Hoje não há nenhum contato significativo, para o desprazer da minha mãe,” disse Noel. “Mas é claro que eu vou voltar a falar com ele, só que neste momento eu estou ocupado”.
Noel, que agora lidera a banda High Flying Birds, irá lançar o álbum “Songs From The Great White North” em 21 de abril. O dia marca o Record Store Day, data comemorativa organizada por lojas de discos.

Fonte: UOL

quinta-feira, 15 de março de 2012

Liam Gallagher: Beady Eye começa a tocar Oasis ao vivo em julho

Vocalista confirmou que o Japão será o primeiro país a conferir canções de sua ex-banda ao vivo . Foto: Reinaldo Marques/Terra 

Os desejos mais profundos dos fãs do Oasis estão começando a se realizar. Depois da bem-sucedida turnê de Different Gear, Still Speeding, totalmente focada em seu primeiro trabalho, o Beady Eye fará em 2012 o que todos os admiradores da finada banda inglesa há tanto aguardam ansiosamente: passará a executar suas canções ao vivo. A informação foi anunciada por Liam Gallagher em entrevista à rádio britânica Xfm. 
"Em julho, tocaremos no Festival de Fuji, no Japão, e tocaremos algumas canções do Oasis para quem estiver mais incomodado", disse o cantor que lidera o Beady Eye, formado por quatro dos cinco ex-integrantes de sua banda anterior.
Segundo Gallagher, que já confessou ter o desejo de se reunir ao irmão, Noel, para trazer o Oasis de volta, resgatar seus antigos sucessos com o projeto atual sempre fez parte de seus planos, e estes só não foram colocados em prática devido à necessidade de divulgar ao máximo o primeiro trabalho do Beady. "Agora é o momento certo, sem dúvida. Fizemos alguns bons shows, fizemos alguns shows de m****. E é chegada a hora de incluir essas canções no repertório".
Para o vocalista, que afirmou já estar gravando algumas demos-guia para o segundo álbum da banda, a ideia é totalmente justificável, já que o Oasis foi de grande importância em sua vida. "Todos fazem isso. Eu sinto que as canções do Oasis são tão minhas quanto de Noel. E, se as pessoas não gostam disso, que vão ao bar ou se f****. Se gostam, pulem para cima e para baixo: vamos passar bons momentos", concluiu.
Fonte: Terra

segunda-feira, 12 de março de 2012

Oasis: Liam Gallagher é eleito melhor vocalista de todos os tempos


Liam Gallagher foi eleito melhor vocalista de todos os tempos pela XFM, em uma votação da rádio inglesa aberta ao público. O ex-Oasis ficou à frente de grandes nomes como Freddie Mercury (2º lugar), do Queen, e Jim Morrison (8º lugar), do The Doors. As informações são do GigWise.
Sobre o prêmio, o líder da banda Beady Eye disse: "melhor vocalista? Eu já sabia disso de qualquer forma! Não existem muitos de nós. Tem um monte de gente falsa por aí, mas eu gostaria de agradecer todos que votaram em mim. Sempre fui focado em ser vocalista. Se você fosse bonito como eu, só podia estar à frente da banda, não é?".
No ranking que elegeu os 20 melhores vocalistas de todos os tempos, também figuram Morrissey, que se apresentou no último domingo (11) em São Paulo, Kurt Cobain, do Nirvana, e Eddie Vedder, do Pearl Jam.
Confira a lista completa:
1. Liam Gallagher
2. Freddie Mercury
3. Dave Gahan
4. Dave Grohl
5. Matt Bellamy
6. Brandon Flowers
7. Morrissey
8. Jim Morrison
9. Kurt Cobain
10. Alex Turner
11. Paul Weller
12. Mick Jagger
13. Tom Meighan
14. Eddie Vedder
15. Joe Strummer
16. Ian Curtis
17. Caleb Followill
18. Ian Brown
19. Thom Yorke
20. Chris Martin
Fonte: Terra

Oasis: Os motivos da banda não estourar nos Estados Unidos, segundo Noel


Noel Gallagher afirmou em recente entrevista à CNN que o Oasis não estourou na América porque "não tinha um líder como Bono ou Chris Martin". O guitarrista e agora cantor solo disse que sua antiga banda "errou de estratégia" no momento de entrar nos Estados Unidos. Mas que de qualquer forma se sentia satisfeito com o que tinham conseguido.
"Nós tivemos um tipo diferente de líder, que era como Johnny Rotten, e não como Bono, um messias. Mas eu não acredito que alguém no Oasis tenha qualquer tipo de arrependimento. Não é que eu precise justificar algo, mas lotamos o Hollywood Bowl e o Madison Square Garden. Além disso, tenho discos de ouro e platina para provar isso."
Ele admitiu que o mercado americano tem sido mais resistente em aceitar seu trabalho solo. "Os americanos ainda provam ser teimosos. Não sei o que está acontecendo por lá. Será que eles não tem bom gosto? Como pode o Green Day serem milionários e eu não aparecer na lista? É absurdo, não é?"
Fonte: Rockline MTV

Matérias top 5 da semana